Publicidade publicidade | Portal Evangélico

Entrevista com Methuzael Valentim – vocalista e líder do Ministério Pedra de Esquina

Vocalista fala sobre o Ministério e o forró como estratégia de evangelização
Exibições: 14187 Comentários : 7

Porque a utilização do termo “Ministério” e não “Banda”?E porque Pedra de Esquina?


Methuzael: O termo “banda” é muito restrito e está ligado, geralmente, apenas ao aspecto musical. Já “ministério” é mais abrangente, envolvendo todas as artes, música, teatro e coreografia. E a gente não é um grupo que se reúne apenas para tocar, temos discipulado com os membros do ministério, desenvolvemos  trabalho social e buscamos ter uma vida de oração e busca da Palavra. O nome do ministério “Pedra de Esquina” foi dado pelo pastor da minha igreja (Igreja Batista Nacional Bereana), Luís Gonzaga. Ele disse, antes do início deste trabalho, que quando eu tivesse um grupo musical que se chamasse Pedra de Esquina. Esse nome é bastante profético e era um nome usado para designar Jesus Cristo, e tem referência no livro bíblico de 1 Pedro, capítulo 2, a partir do versículo 6, e fala da pedra de esquina, ou pedra angular, aquilo que é a base, a fundamentação. Toda construção tem um pedra fundamental, aquela que vai dar sustento, e Pedra de Esquina é Jesus Cristo, aquele que tem sido o sustento das nossas vidas.


Porque a escolha do forró como ritmo do Ministério?


Methuzael: O ministério começou tocando pagode, mas logo percebemos que era do forró que todo mundo gostava. Não importa se é velho, criança ou jovem, na hora que ouve um forró, já começa a bater a mãozinha ou o pé, e há uma facilidade muito grande das pessoas aprenderem as músicas deste estilo, até mesmo os evangélicos muitas vezes se pegam cantarolando uma música secular de forró. Então começamos a usar esse ritmo como estratégia de evangelização, compondo músicas fáceis e inteligentes, colocando o contexto da vida popular. Infelizmente o forró tem sido banalizado com letras decadentes, que induzem á traições, bebedices, prostituição e destruição familiar. Mas a gente tenta andar na contra mão do sistema e buscar músicas que edifiquem e levem o conhecimento da Palavra de Deus.


O forró, mesmo sendo um ritmo nordestino, é caracterizado por danças com movimentos bastante sensuais e provocantes. Como lidar com esse tipo de associação, inerente ao próprio ritmo, e o louvor e adoração a Deus?


Methuzael: A Palavra de Deus diz que tudo que o santo tocar será santificado. O forró, realmente, é bastante sensual e envolvente. E nós, temos tido essa preocupação, porque assim como muita gente usa o rock pra se drogar, usa também o forró para “encher a cara” e se prostituir. Uma das formas de evitar a sensualidade no forró é através da coreografia dentro do Ministério. A gente ensina passos de danças simples pras pessoas dançarem juntamente com o grupo, e evitar que o namorado agarre a namorada quando o Pedra de Esquina estiver ministrando. A gente tenta também conquistar a atenção e o carisma do público antes de iniciar as músicas, para poder controlar as danças e repreender se for preciso. Porque a Palavra de Deus diz que onde está o Espírito de Deus há liberdade, mas não podemos usar essa liberdade para dar ocasião á carne.


Como você vê essa questão da introdução de novos ritmos no meio evangélico, como o rock, a swingueira e o funk? O que essa inovação acrescenta ao cristianismo?


Methuzael:
O jovem hoje estuda, trabalha, e no final de semana quer sair, se divertir, e não pode ir pra uma boate ou festa secular porque pode escandalizar outras pessoas. Então hoje Deus tem criado estratégias para que os jovens se divirtam e ao mesmo tempo sejam edificados e permaneçam crentes em Jesus, e a música tem um papel fundamental nisso. Hoje no Brasil nós temos bandas de swingueira, funk gospel, axé, rock, pop rock, salsa, e de todos os estilos no meio evangélico. E isso é uma estratégia para que os jovens conheçam a Cristo e que permaneçam no cristianismo. Não que a música em si vai “segurar” o jovem na igreja, porque quem segura é a Palavra de Deus, mas ela vem para ajudar a preservar o jovem nos caminhos cristãos. E nós temos tido esse compromisso com o evangelho e o cristianismo, usando o forró, não como um fim, mas uma atividade meio para que pessoas ouçam a Palavra de Deus e sejam tocadas pelo evangelho, através do forró.


O público evangélico aceita com naturalidade o estilo musical de vocês? Ou ainda há muitas críticas e resistências por causa do ritmo em si?


Methuzael:
Antigamente era mais difícil. Na minha adolescência não podia jogar bola que era pecado, não podia usar bermuda, não podia assistir televisão, não podia ter guitarra elétrica e bateria na igreja que era pecado. Mas hoje o cristianismo tem revolucionado, no sentido de acolher as pessoas. E nós do Ministério Pedra de Esquina temos tido duas grandes barreiras: o mundo (que é o nosso principal objetivo) e as igrejas. O mundo porque muitas pessoas (não cristãs) ainda não conhecem o forró evangélico, mas quando passam a escutar percebem que é diferente (por isso o slogan: Pedra de Esquina é diferente) e passam a gostar e ser edificadas pelas letras. Já as igrejas ainda tem muita resistência. Relembro que um amigo meu, pastor, recusou a apresentação do nosso Ministério na igreja dele quando soube que nosso estilo era forró. E hoje ele já ouve as musicas dos CDs que temos e já fizemos três apresentações na igreja dele. Então, temos visto muitos pastores sábios nesse sentido, mas respeitamos a posição de todas as igrejas em relação aos estilos musicais. Deus tem honrado nosso Ministério, porque não somos mais uma bandinha qualquer brincando de tocar, mas temos um compromisso real com o evangelho.


Em relação ás apresentações do Ministério, é uma média de quantas apresentações por mês, e se apresenta geralmente em que tipo de local?


Methuzael:
As apresentações ainda tem sido poucas, pela pouca divulgação. É uma média de oito apresentações por mês, nas sextas, sábados e domingos. Geralmente nos apresentamos em igrejas, acampamentos, shows, festivais ou eventos. Acontece de muitos pastores nos convidarem para tocar em algum evento quando precisam comprar um som novo pra igreja, ou trocar o piso, e nós aceitamos, a igreja fica satisfeita, e nos convida para ministrar novamente. E assim Deus tem nos abençoado muito e através de nós, abençoado muitas igrejas também.


Qual a agenda do Ministério até o final do ano?


Methuzael: Nós acabamos de lançar um DVD (Basta Acreditar) e agora estamos trabalhando para o show de 2011. Este mês de dezembro nós estamos ministrando nas igrejas. Neste final de ano também, estamos trabalhando mais intensamente na questão da divulgação, não só aqui em Teresina, mas a nível de Nordeste. Nosso objetivo é alcançar todos os estados nordestinos no próximo ano. Nós desenvolvemos também, um trabalho chamado “A praça é nossa”, onde uma vez por mês fazemos um show aberto em alguma praça. Em janeiro e fevereiro nossa agenda já esta praticamente cheia nos finais de semana, mas a partir de março já estamos marcando novos eventos. E o trabalho do Ministério Pedra de Esquina tem sido um trabalho bastante gratificante pra gente, pois tem tornado o Ministério frutífero, que é a nossa grande proposta.

Lisyane Pinheiro

Estudante de Comunicação Social da Universidade Estadual do Piauí (UESPI)

Lisyane Pinheiro

Comentários


Carlão Pedra de Esquina - 11/02/2011 23:02:14

Congratulações aos amados do Ministério Pedra de Esquina, nós somos da "Banda Pedra de Esquina" no Rio de Janeiro, estamos trabalhando em um novo CD, mas estamos na estrada desde 1982 quando ainda adolescentes montamos a banda e editamos nosso primeiro disco em vinil "Luz", temos a mesma visão ministerial que vcs e gostaríamos que vc conhecessem nosso trabalho também okay! Em 2012 estaremos tocando no evento no Rio chamado "Fim do Mundo" com várias bandas de rock e Heavy Metal e Trash ... Entrem aee no Palco MP3 e conheçam também um pouco de nossa história okay paz pra todos do ministério aeee ://palcomp3.com/pedraesquina/!/ficarao-de-fora

laiza - 25/02/2011 11:02:30

sou fan deles

Ronnie - 24/03/2011 23:03:18

a expressao "usam rock para se drogar" foi infeliz, porque o rock em si nao causa dependencia quimica ou alucinacoes.
no resto, parabens pelo trabalho! Deus abencoe

agenor neto - 19/09/2011 13:16:53

eu sou fan deles eles vinheiro na minha cidade no dia 17 de setembro nos todos gostemos deles

fernanda - 29/02/2012 12:11:15

conheço vcs,e axo melhor serem mais cinceros com Deus....

Deuel melo souza - 21/01/2013 11:39:32

Eu penso que o livro de 1ºpedro éum livro ainda que precisa de muito estudo teologico para ser entendido, especialmente quando entramos no cap3 vv18,19. que se atentarmospara esses versículos elesnos levam a alegoria do purgatorio da igreja católica. e isto para crentes quue não estudam a Biblia Sagrada terão problema com saua fé

Karl Schimidt - 05/11/2014 18:37:34

://palcomp3.com/pedraesquina/

Você pode selecionar um ou mais smiley face para inserir em seu comentário

Todos os comentários nesta página estão sujeitas aos nossos Termos de Uso e não refletem necessariamente a opinião do Portal Fiel ou dos seus colaboradores. Ajude-nos a acompanhar os comentários que são ilegais, prejudicial, ameaçador, abusivo, vexatório, difamatório, vulgar, obsceno, odioso, ou racial, étnico ou censurável.

Artigos

Para sua edificação
Aspiração ou cobiça? 2015-07-17 14:20:27

Através dos nossos olhos temos a oportunidade de ver tudo o que nos pertence e também tudo

A Tentação de Jesus - Subsídio Para Lição Bíblica 2015-05-21 10:39:43

Satanás intentou frustrar o ministério de Jesus pouco antes do seu início.

O segredo para chegar ao topo 2015-05-21 10:25:54

Podemos até acordar e decidir subir uma montanha, no entanto, sabemos que não é como ir ao

6 passos para o novo nascimento 2015-04-16 11:27:25

Nascer de novo é uma opção dada por Cristo, àqueles que querem recomeçar de maneira difere

Copyright © Portal Fiel - Gospel | Teresina | Piauí - Todos os Direitos Reservados

 

As imagens utilizadas neste site são frutos de pesquisas na internet, e podem possuir direitos autorais. Caso seja o autor de alguma imagem e gostaria de ter seu nome incluído ou mesmo não permitir o uso da imagem entre em contato com o site.